Sociedade empresarial: começar um negócio sozinho ou com um amigo?

Tempo de leitura: 6 minutos

Montar um negócio é um grande passo na vida de qualquer pessoa, e deve ser feito com cautela.

Decidir se vai abrir uma loja online ou um negócio físico, como fazer o marketing e até mesmo se firmará uma sociedade empresarial com alguém são algumas das decisões fundamentais que terão influência no seu sucesso.

Cada um desses pontos vem acompanhado de detalhes que precisam ser considerados e, de todos os aspectos citados, a questão da sociedade empresarial merece atenção especial.

Ter um parceiro de negócios pode te trazer alívio em certas situações, mas também apresenta desafios que não podem ser desconsiderados.

Mas, como saber qual o melhor rumo a seguir? Será que o seu perfil pede um sócio ou é melhor tocar uma empresa sozinho? Veja agora as respostas a estas perguntas!

O que é uma sociedade empresarial?

A sociedade empresarial pode ser descrita, de forma geral, como um grupo de pessoas que se reúne com o objetivo de prestar um serviço ou vender um bem para obter lucro, que deve ser dividido entre as partes.

Na hora de decidir se vai montar o seu negócio com uma ou mais pessoas, você deve se certificar de que confia completamente nelas. O bem-estar da sua empresa depende disso.

Organização de uma sociedade empresarial

Apesar de precisar confiar plenamente no seu sócio, a escolha não pode ter apenas como base a amizade de vocês.

Por falar nisso, nem sempre fazer parcerias com amigos ou parentes é o melhor caminho, já que nem sempre eles terão o perfil de empreendedor que complementa o seu.

Divida as tarefas de forma igual. Não deixe que o seu sócio fique com tarefas demais para fazer, mas também não puxe tudo para si. Equilíbrio é fundamental.

Assim, ninguém vai se sentir sobrecarregado e nem achar que o parceiro está pouco comprometido com o sucesso da empresa.

Montar um documento ou mesmo um quadro com as responsabilidades e atribuições de cada um pode ser de ajuda nesse momento de organização.

Sociedade empresarial na prática

Ao criar uma sociedade empresarial, você deve se lembrar que não serão compartilhados apenas os lucros. Os objetivos e sonhos devem ser os mesmos.

Ter determinação para fazer o negócio dar certo e agarrar as oportunidades para crescer deve vir tanto de você como do seu sócio.



Crie uma loja virtual descomplicada por apenas R$ 20/mês

Discordar um do outro e debater sobre os melhores caminhos são coisas normais, mas no fim das contas, os dois têm de sentar e resolver os problemas juntos.

Não é à toa que muitos comparam uma sociedade a um casamento. Vocês serão uma equipe e deverão desenvolver estratégias juntos para conquistarem os objetivos que estabeleceram.

O que significar ter um negócio sozinho?

Antes de decidir empreender sozinho você precisa ter bem claro o que isso significa. Por quê?

Abrir e manter um negócio dá muito trabalho, e tudo vai depender de você, ao menos no início, até que tenha condições de contratar funcionários.

Antes de decidir se está disposto a fazer tudo sozinho, considere duas coisas muito importantes:

1. Riscos em montar um negócio sozinho

Se você não entender muito bem o mercado, a falta de um sócio que tenha maior conhecimento nessa parte e possa agregar valor ao seu negócio torna os seus investimentos muito mais arriscados.

Outro risco ao decidir empreender sozinho é não ter o capital necessário para fazer os investimentos. Quando se tem mais de uma pessoa investindo, o capital inicial tende a ser maior e melhor aproveitado.

2. Vantagens em montar um negócio sozinho

Uma das maiores vantagens em não ter uma sociedade empresarial é o poder de decidir tudo sozinho. Quando se entende muito de um negócio, pode ser difícil convencer o sócio qual é o melhor caminho a seguir.

Inicialmente, os lucros do seu negócio serão pequenos em relação a tudo que investiu. Por isso, não ter um sócio com quem precisaria dividir os resultados também é vantajoso.

Quais as possibilidades jurídicas?

Tendo em mente os riscos e as vantagens de cada caso, você deve analisar de maneira minuciosa quais são as suas possibilidades jurídicas em cada caso.

Empreender, seja por meio de uma sociedade empresarial ou sozinho, fará com que você tenha a necessidade de abrir um CNPJ — Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas.

Algumas possibilidades para conseguir isso são:

MEI — Micro Empreendedor Individual

Caso você escolha montar o seu negócio sozinho, pode ser criado um cadastro no MEI. Ele é feito para pessoas que terão a receita máxima de 60 mil reais no ano.

Ao abrir esse cadastro, você também poderá ter um empregado que receba o salário-mínimo ou o piso salarial da categoria. No entanto, não são todos os tipos de atividades que são permitidas no MEI.

EI — Empresário Individual

Diferentemente do MEI, quem abrir um cadastro como empresário individual poderá ter mais funcionários e a receita da empresa pode chegar a até 3,6 milhões no ano.

Esse tipo de CNPJ não tem restrições do modelo do MEI quanto às atividades que podem ser exercidas. Como o próprio nome diz, esse cadastro é feito apenas por pessoas que decidiram abrir um negócio sozinhas.

Sociedade limitada

Caso você decida pela sociedade empresarial, esse modelo de negócio é o mais comum e o que tem apresentado mais benefícios.

Nele é definido como serão divididos os lucros e os prejuízos da empresa. Geralmente, cada sócio recebe e tem suas obrigações conforme a porcentagem do capital inicial que investiu.

O que levar em conta na hora de decidir?

Um dos principais fatores nesse momento deve ser o valor inicial de capital que você precisa ter para iniciar o seu negócio. Conseguir juntar todo o dinheiro sozinho pode fazer com que leve mais tempo para fazer o negócio começar.

Ter um amigo disposto a entrar nesse negócio com você pode ser um alívio nos momentos de dificuldade. No entanto, a falta de confiança nessa pessoa é um grande sinal de alerta.

Pense bastante em quem vai escolher para compartilhar seus sonhos e valores nesse novo negócio, pois sair de uma sociedade mal sucedida é complicado.

Para decidir se vai optar por uma sociedade empresarial, não se esqueça de levar em conta qual é o seu perfil de trabalho. Se você não consegue confiar na decisão de outra pessoa, talvez seja melhor optar em montar um negócio sozinho.

Se levar em conta as dicas que apresentamos aqui, você com certeza vai escolher o melhor modelo de negócio diante do seu perfil. Fazer isso também deixará você muito mais próximo de ser bem-sucedido no mercado.

Gostou de saber o que considerar na hora de decidir entre uma sociedade empresarial ou um negócio sozinho? Quer receber mais conteúdo de qualidade no e-mail? Assine nossa newsletter!



Crie uma loja virtual descomplicada por apenas R$ 20/mês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *