Por que o e-commerce para microempreendedores está em alta no Brasil

Tempo de leitura: 3 minutos

Com o comércio eletrônico em franca expansão, cada vez mais pessoas o utilizam como forma de abrir um negócio ou expandir o que já tem. Hoje em dia, é possível abrir um e-commerce com um investimento relativamente baixo e trabalhar com plataformas e recursos que há algum tempo estavam disponíveis apenas para grandes marcas. Neste artigo vamos mostrar por que o e-commerce para microempreendedores está em alta. Confira.

O comércio eletrônico está em franca expansão — e para os microempreendedores não é diferente

O Brasil é um dos países que mais cresce quando falamos em negócios virtuais. Em 2013, o faturamento total de mais de 20% em relação ao ano de 2012. Em 2014 o faturamento total dos e-commerces no Brasil fechou em mais de R$ 35 milhões. Para 2015, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a previsão de crescimento é de 26% em relação a 2014.

A especialização em nichos e um atendimento personalizado ao consumidor são as melhores estratégias para se destacar no comércio eletrônico. E é justamente por isso que o e-commerce para microempreendedores está em alta: as pessoas estão aproveitando as oportunidades que o mercado como um todo está oferecendo. Além disso, o mercado virtual abre muitas portas para quem trabalha sozinho, pois não depende de filiais e grandes estruturas para oferecer seus serviços e produtos.

Vendas mais direcionadas

Uma grande vantagem que o microempreendedor tem ao abrir um e-commerce é que ele não precisa necessariamente ter um portfólio variado na loja virtual. Ao abrir um e-commerce, a pessoa pode vender uma gama de serviços e produtos ou oferecer um único tipo de produto. Por exemplo: a pessoa vende camisetas personalizadas. Se ela fosse vender em uma loja física própria, trabalhar apenas com um produto poderia ser inviável. Já no e-commerce isso é, ao contrário, uma vantagem: é bastante viável ter um comércio só com este único produto.

Transações a qualquer momento

Outro fator que contribui para o e-commerce para microempreendedores estar em alta é o fato de as possibilidades de negócios que o mercado virtual oferece. Estamos falando de um ambiente onde as pessoas podem comprar 24 horas por dia, todos os dias. Isso aumenta muito as oportunidades de negócios, principalmente porque é possível vender a pessoas de qualquer parte do mundo. Principalmente com o crescimento do mercado de tablets e smartphones as pessoas têm ficado cada vez mais conectadas e aptas a comprar online.

Facilidade no monitoramento do negócio

Para o sucesso de qualquer negócio é fundamental entender o que se passa nele, principalmente seus números. Quando se trabalha sozinho, fazer este monitoramento e cuidar de todo o resto é bem mais complicado do que tendo uma equipe de apoio. No e-commerce é muito mais fácil fazer esse monitoramento de números e indicadores. Através de um sistema de gestão normalmente integrado às plataformas, monitorar online o seu estoque, faturamento e vendas fica bem mais fácil e acessível. Além disso, você tem dados à sua mão através de relatórios de visitas à sua loja, taxas de conversão, índices de satisfação, entre outros. Tudo de forma instantânea.

Profissionalizar é fundamental na hora de passar credibilidade ao cliente. O e-commerce para microempreendedores está em alta e se você quer investir no seu negócio, esta modalidade pode ser uma opção para você. Aproveite esse crescimento e comece o seu negócio na internet! Caso precise de ajuda, conte com a Boxloja!



Crie uma loja virtual descomplicada por apenas R$ 20/mês