Como a crise pode ser uma oportunidade de negócio?

Tempo de leitura: 6 minutos

Mercado retraído, demissões em massa, dificuldade financeira e instabilidade entre os investidores: esse cenário não parece nada atraente, não é mesmo? Mas, você se deu conta que crise e oportunidade de negócio podem ser sinônimos?

Isso porque esses períodos de instabilidade econômica podem ser a porta a grandes possibilidades para empresários com uma boa visão de negócio, capazes de entender as demandas do seu público e ainda de ter ideias criativas e inovadoras.

Quer entender mais sobre essa relação e descobrir como investir em período de crise? Continue a leitura!

Por que empreender na crise?

Abrir um novo negócio em períodos de recessão parece loucura para você? Pois saiba que, com um pouco de coragem, criatividade e dedicação, é possível aproveitar os benefícios que esse momento também oferece ao empreendedor.

Veja algumas vantagens de empreender durante a crise:

Concorrência menor

Inegavelmente, períodos de crise fazem com que menos pessoas decidam investir e empreender (e, até mesmo, com que alguns negócios fechem as portas). Isso, obviamente, significa menor concorrência.

É sabido no meio que, para uma empresa nova se estabilizar e começar a dar retorno do valor investido inicialmente, são necessários entre 2 e 3 anos e meio. Com uma concorrência menor, você terá mais tempo para poder analisar e sentir o seu mercado.

Crises são cíclicas

Se você olhar para trás e estudar um pouco da história das crises mundiais, verá que a maioria delas é cíclica e com duração de 2 anos, em média. Ou seja, se o mercado está ruim agora, não significa que ele vá se manter dessa forma para sempre.

Quando a crise começar a passar e o seu setor voltar a se recuperar, você já estará com uma empresa sólida e conhecida, que aprendeu a “sobreviver” mesmo em períodos de baixa (e assim terá mais chances de expandir com a recuperação).

A crise gera novas demandas

Um fato comum de toda a crise é que as formas de consumo não param — elas apenas se reinventam. Isso é traduzido por produtos mais em conta, novos formatos de pagamento, marcas que surgem para determinadas parcelas da população e assim por diante.

Saber identificar esses setores e investir neles pode ser uma ótima oportunidade para quem deseja empreender em tempos de crise e fazer com que se lucre mesmo em um período não tão bom para a maioria dos negócios.

Os problemas se tornam mais aparentes

Outro ponto bastante interessante da crise é que ela expõe as características das empresas, principalmente aquelas não tão boas.

Isso significa que, para sobreviver nesse período, os negócios precisam otimizar seus processos e acabar com as falhas.

Se você for atento, verá surgir oportunidades que podem ser exploradas. Por exemplo, empresas com um atendimento ruim tendem a ter um retorno ainda mais negativo em períodos de baixa.



Crie uma loja virtual descomplicada por apenas R$ 20/mês

A partir da constatação desse problema, você poderá criar uma empresa no ramo, com foco em um ótimo atendimento ou até mesmo empreender prestando serviço de treinamento para melhorar o atendimento das empresas.

Crise e oportunidade de negócio: como empreender na recessão?

Agora que você já está convencido de que a crise pode, sim, ser uma ótima oportunidade de negócio, que tal algumas dicas para começar a empreender nesse período?

Analise o seu público-alvo

Se a sua intenção é abrir um novo negócio, antes de qualquer coisa, analise muito bem o comportamento e as necessidades do público que você deseja atingir.

Analisar a demanda é um ponto crucial no planejamento de qualquer empreendedor, mas em épocas de crise essa atitude é ainda mais importante.

Afinal, é a partir dela que você poderá notar as novas necessidades de consumo, ter ideias de produtos e serviços diferenciados, e até entender o que as pessoas valorizam nas empresas, dentro do seu setor, em épocas de recessão.

Pense em substituir ou criar novos produtos

Para quem já tem um negócio, a crise é uma época excelente para começar a otimizar seus processos e a “enxugar” a linha de produção.

Novamente, analise muito bem o seu público-alvo e entenda a nova dinâmica e as exigências do mercado.

Se você produz produtos de limpeza, por exemplo, pode ter notado que as embalagens menores passaram a ser menos procuradas. Talvez, investir em itens “tamanho família”, que contêm mais produto e são mais baratos, seja uma opção mais viável.

Não tenha medo também de retirar do seu portfólio aqueles produtos ou serviços que não têm tanta saída e que envolvem altos custos de produção, publicidade e afins.

Saber olhar criticamente para o seu próprio negócio e analisar os pontos em que se pode economizar ou modificar o processo é extremamente importante.

Compre empresas

Se você deseja empreender, uma ótima oportunidade pode ser a compra de empresas que estão sentindo o efeito da crise e fechando suas portas.

O bom dessa medida é que você poderá comprar uma marca conhecida no mercado, com clientes já estabelecidos, e por um valor bem menor do que em períodos de alta.

Afinal, muitos desses empresários estão colocando seus negócios à venda justamente para não irem à falência.

Se você souber reformular esses negócios para que eles se tornem mais adaptados à nova realidade da crise, essa poderá ser uma excelente oportunidade.

Adquira novas franquias

Para quem já é franqueado, a crise também permite uma possibilidade de expansão ao adquirir novas unidades que estão à beira da falência.

Quem não possui muita intimidade com a administração, pode aproveitar os períodos de bonança para abrir uma franquia. Todavia, quando a situação se torna menos oportuna, os problemas passam a ficar mais evidentes.

Se você já possui uma franquia com uma unidade lucrativa, é possível que a matriz lhe dê preferência no processo de compra.

Como saber se minha ideia é uma boa oportunidade de negócio?

Antes de tomar qualquer decisão, contudo, é preciso que você analise bem todas as variáveis, de modo a garantir que a sua ideia de negócio seja realmente interessante para o período de recessão. Veja algumas dicas:

  • analise muito bem o seu público-alvo e entenda o comportamento e as necessidades do seu futuro cliente;
  • estude se o produto ou serviço que você planeja inserir realmente atende às necessidades dessas pessoas e se ele é viável de ser produzido (financeiramente falando);
  • considere se o mercado que você pretende investir já está estruturado e se existe uma quantidade interessante de clientes;
  • estime o possível crescimento desse mercado para os próximos anos, entendendo a forma como ele cresce e as dinâmicas envolvidas também em períodos de expansão;
  • determine a lucratividade do seu negócio e o prazo de retorno do investimento, definindo os processos, planos de ação e estratégias de marketing a serem adotados.

Gostou de saber mais sobre a relação entre crise e oportunidade de negócio? Se esse conteúdo foi útil para você, compartilhe-o em suas redes sociais!



Crie uma loja virtual descomplicada por apenas R$ 20/mês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *